Rítmica portuguesa em estágio no Azerbaijão!

De 23 a 30 de janeiro, Baku recebeu no seu Centro de Treinos da Seleção Nacional três ginastas portuguesas para um estágio, a convite da nossa congénere do Azerbaijão.




Rita Araújo (SEN), Joana Pinheiro (SEN) e Sofia Banakh (JUN) viajaram até à cidade localizada no Mar Cáspio, acompanhadas da Treinadora Nacional Darina Vasileva e da Juiz e vice-Presidente da FGP Catarina Leandro, que destacou que

“para este estágio a Seleção Nacional (SN) tinha como objetivos conseguir maior consistência nos diferentes exercícios de cada ginasta através da verificação e correção das coreografias à luz do novo Código de Pontuação, bem como o melhoramento da composição coreográfica a partir dos contributos e do trabalho cooperativo, com as treinadoras e juízes da SN do Azerbaijão.”





Catarina Leandro, em entrevista à FGP, destacou os objetivos traçados para o estágio e quais as principais diferenças entre as condições de treino para as ginastas:



Cada ginasta tinha objetivos diferentes para este estágio? Se sim, quais?

Os objetivos das ginastas foram comuns. Para além dos já referidos acima, tinham como objetivo assimilar experiência com o intercambio e partilh


a do trabalho com ginastas do topo mundial. Para a ginasta júnior foi a primeira vez que teve uma oportunidade de estagiar fora do país, pelo que foi para ela um grande desafio.


Foi possível trabalhar sobre o novo código de pontuação na rítmica?


Sim. Conseguimos em conjunto com uma das juízes do Azerbaijão, fazer a verificação de todos os exercícios de acordo com o novo código de pontuação.


Quais foram as principais diferenças do treino realizado no estágio?



Na verdade, as maiores diferenças são relativamente aos recursos quer humanos, quer materiais que encontramos no centro de treino no Azerbaijão. As condições do espaço incluem 12 praticáveis, salas especializadas para condição física, salas especializadas para ballet, bem como recursos humanos permanentes como coreógrafos, treinadores e gabinete médico.




Se Portugal apresentasse as condições que o Azerbaijão apresenta de treino poderíamos desenvolver muito mais a disciplina?


Com toda a certeza que sim. Temos excelentes treinadores em Portugal, pelo que não tenho dúvida que se as condições fossem similares às que encontramos no Azerbaijão, conseguiríamos desenvolver muito a disciplina.




No final, quais os aspetos positivos que retiram do estágio?


O aperfeiçoamento das coreografias, a evolução das ginastas e os laços de amizade e cooperação que se criaram entre ginastas, treinadores e instituições.






A treinadora Darina Vasileva falou dos objetivos do estágio e destacou as fantásticas condições de Baku para este estágio:



#fgp #ginastica #rítmica #baku #estagio #gr

495 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo